Moléculas Poderosas #7 Ácido Traumático

Tempo de leitura: 2 minutos

A Molécula Poderosa dessa semana tem um nome bem interessante – Ácido Traumático. Na verdade, esse não é seu nome, e sim seu apelido, o nome oficial é o ácido trans-2-dodecenodióico. A molécula é estruturalmente simples – um diácido com 12 carbonos, e uma insaturação no carbono 2, com isomeria trans em torno desta ligação – mas com um papel importantíssimo.

traumatico

Foi isolado em 1939, à partir do feijão verde, por James English Jr, James Bonner, e A. J. Haagen-Smit. No mesmo ano, English Jr e seus colegas conseguiram sintetizar o ácido traumático através de uma série de reações orgânicas, que poderiam ser usadas como exemplos didáticos no Curso de Química. A síntese, para quem tiver curiosidade, está descrita no J. Am. Chem. Soc., 1939, 61, 3434. Mas porque o ácido traumático é uma “Molécula Poderosa”?

Ele é um hormônio vegetal com poderes de curar “feridas”. Sabe aquelas vezes em que quebramos um galho de uma árvore, amassamos uma folha, ou retiramos uma flor? A planta fica “ferida” (esse papo está me lembrando “O cravo brigou com a rosa”), e para recuperar o tecido, o ácido traumático entra em ação. Aliás, é daí que vem nome “traumático”. Mas sua ação é específica para plantas, ok? Uma pomada à base de ácido traumático seria de pouco serventia para os humanos.

Gostaram? Então assinem a NewsLetter do site para ficar por dentro do que tem de novo por aqui.

Esse texto é uma adaptação da série Molecule of the Week, da American Chemical Society

Curso Universidade da Química - Química Geral

Que tal ter acesso a aulas de qualidade, voltadas para a Graduação em Química, pagando pouco mais de R$ 1,00 por dia? Com a mesma qualidade e aprofundamento do Universidade da Química! Alunos de graduação, candidatos à seleção de mestrado/doutorado, candidatos à concursos ... melhore suas notas, seu rendimento acadêmico e garanta sua vaga em um concurso público! 

Saiba Mais!